UM DIA DE PROFESSOR… ENTRE TANTOS.

Criança ÁfricaMais um dia de “feliz” dia do professor, em mais um ano. E mais uma vez não consigo ver motivos para uma comemoração de dia de professor, entre os mais de 200 dias por ano de nossas atividades. Todavia sempre valem os gestos de carinho. Àqueles que tiveram o gesto e a todos que compartilham essas atividades, envio-lhes uma homenagem da Profa. Dra. Onilda, minha colega e coordenadora do curso de Serviço Social numa instituição, que escreveu quase tudo o que penso. Assim me reservo o direito cômodo de compartilhar consigo a homenagem, entendendo-a como minha também. E quem sabe nossa vontade de revolucionar o mundo através da educação, mesmo que seja somente o meu, seja entendida pelos críticos da expressão revolução como uma ferramenta de evitar imagens humilhantes à nossa condição humana, como essa. Por um mundo menos injusto. Outro mundo é possível!

Rodrigo 

Queridos Professores,

 Hoje se comemora o Dia do Professoro. Que bom que há um dia dedicado àqueles que a cada dia contribui para a formação de novas mulheres e de novos homens, porque mais do que ensinar, devemos educar e educar para vida. Contudo, nós professores não somos missionários que fazem votos de pobreza e a educação não deve ser tratada como uma missão.

A educação deve ser antes de tudo um ato político, por meio do qual eu assumo meu compromisso ético político de contribuir para a construção de uma nova sociedade.

Nessa nova sociedade todos os homens, mulheres, homossexuais, bissexuais, lésbicas, transexuais, crianças, jovens, adultos, indígenas, negros e brancos devem ter seus direitos sociais, culturais, políticos e econômicos garantidos, pois só assim daremos um passo na construção de uma sociedade socialista na qual a exploração, a expropriação da mais-valia, a concentração da riqueza e o desrespeito à diferença não tenham lugar.

Hoje, diante do desmonte da proposta de uma educação libertadora e comprometida com a formação de sujeitos políticos, devemos renovar nosso compromisso com uma proposta de educação revolucionária.

Um abraço e, apesar dos tantos desrespeitos aos nossos direitos de professores, parabéns por essa data.

 Profa. Dra. Onilda Alves do Carmo (UNESP/Franca)

Coordenadora do Curso de Serviço Social – FAF/Frutal-MG

Professora no Curso de Serviço Social da Unilago/S. J. Rio Preto-SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s